Sentimento/Emoção

” Admitir uma distinção entre emocão e sentimento é útil para investigarmos minuciosamente esses mecanismos. Propus que o termo sentimento fosse reservado pra a experiência mental privada de uma emocão, enquanto o termo emoção seria usado para designar o conjunto de reações, muitas delas publicamente observáveis. Na prática, isso significa que não se pode observar um sentimento em outra pessoa, embora se possa observar um sentimento em si mesmo quando, como ser consciente, seus próprios estados emocionais são percebidos. Analogamente, ninguém pode observar os sentimentos que um outro vivencia, mas alguns aspectos das emoções que originam esses sentimentos serão patentemente observáveis por outras pessoas. Além disso, em defesa de meu argumento, é possível mencionar que os mecanismos básicos subjacentes à emoção não requerem a consciência, ainda que acabem por usá-la: a cascata de processos que acarretam uma manifestação emocional pode ser iniciada sem que se tenha consciência do indutor da emoção e muito menos das etapas intermediárias que conduziram a ela……..”   ( O cérebro conhece mais do que a mente consciente revela – António Damásio –  O mistério da consciência.)